domingo, 10 de junho de 2018

"Assado de Domingo" - Borrego no Forno apenas com 3 ingredientes...e uma Ultra Pro


Alerto que esta publicação não é patrocinada pela Tupperware!!!
Aviso à parte, porque quem me lê e segue, sabe que se o faço é por gosto, portanto, vamos ao que interessa.
Hoje partilho um assado fantástico feito na Ultra Pro, apenas com borrego, massa de pimentão, azeite e vinho branco...o forno, claro está se encarregou de fazer o resto.
Ao domingo, o forno acende-se pelo menos enquanto o calor não chega. Com as férias no horizonte, vai-se escoando o congelador, e eis que um saco com pedaços de borrego para guisar ou assar esperavam pelo seu destino. Como a paciência é pouca e a preguiça muita, resolvi apenas temperar com massa de pimentão (algo que nunca tinha usado, mas que a minha sogra usa e que resulta muito bem).
Ora, nem mais toca de despachar o borrego para o forno. Duas colheres de sopa de pimentão, um fio de azeite e um pouco de vinho branco, massaja-se bem a carne para que o tempero seja absorvido e direto ao forno, cerca de 2h30 a 3h, em lume baixo, 160ºC. Não tempero de sal, uma vez que  a massa já tem, ficando saboroso sem acrescentar mais. Mais simples e prático não poderia ser.


Os recipientes para o forno da Ultra Pro, são apropriadas a cozinhar com pouca gordura, e lentamente, a carne vai cozinhando nos seus próprios sucos. Além da vantagem de poder assar as batatas/ legumes  na tampa (voltada ao contrário) que serve de recipiente adequado, e que por sua vez protege o forno dos salpicos. Tenho há cerca de 10 anos e continuo fã, portanto quem tem este recipiente e nunca utiliza, nem sabe o que perde. 
Um autêntico dois em um. As minhas são das mais antigas, mas são um excelente utensílio quando quero cozinhar com pouca gordura. Já cozinhei frango, carne de vaca, porco e sempre com bons resultados.
Este foi o meu assado de domingo, uma carne suculenta, bem temperada que saciou o estômago e a alma num dia de junho, cinzento e frio, a clamar pelos dias quentinhos de verão!



Ingredientes:
700g de borrego ( parte das costelas e perna)
2 c. sopa de massa de pimentão (eu usei da marca " Quinta D'Avó) e gostei muito)
1 fio de azeite a olho ( mais ou menos 3 c. sopa)
vinho branco (100 ml)

Preparação:
1. Deitar a carne no recipiente Ultra Pro. Temperar com a massa de pimentão e com as mãos massajar a carne.
Deitar o azeite e o vinho e com uma colher mexer bem, de forma a que a carne fique envolvida.
2. Levar ao forno, tapado cerca de 2h30 a 3h, a 160ºC.
3. Entretanto, uma hora depois da carne estar no formo, aproveitar para assar as batatas. Voltar a tampa da Ultra Pro ao contrário, ficando a parte côncava para cima, deitar as batatas aos cubos temperadas de sal e um fio de azeite (ou pulverizar com azeite que há à venda para o efeito).
Enquanto a carne assa, as batatas vão assando também. Ao fim de 3h, em forno lento, o almoço fica pronto.
A refeição ideal para o domingo preguiço!


Bom Apetite!

sábado, 9 de junho de 2018

Migas de Feijão Frade, Couve e Broa à moda de Leiria


Em tempos que abundam receitas "low carb", descobri recentemente um acompanhamento saudável, bem português, que é tradicionalmente feito em Leiria. Bem conhecidas da Gastronomia Tradicional Portuguesa como as migas típicas da Beira Litoral ,conforme investiguei no livro da Cozinha Tradicional Portuguesa, encontrando aí uma receita similar da Maria de Lourdes Modesto, mas com grelos ao invés da couve migada.
Foi num destes dias e graças a uma jovem colega que comigo partilhou a receita da sua avó, que lá me aventurei a fazê-las de acordo com as dicas infalíveis que resultaram tal como eu esperava. Simplesmente deliciosas.
Claro que as que a avó da V. faz são melhores, pois as couves da sua horta, acabadas de colher  e migar têm outro encanto, mas como quem "não tem cão, caça com gato", a couve migada para caldo verde à venda em qualquer supermercado não deixou de fazer o mesmo efeito, tornando esta receita uma das que irei repetir, pois além do seu valor nutricional é uma óptima alternativa ao habitual, arroz ou batata.
Esta receita que partilho é resultado da minha curiosidade, da generosidade da V. em partilhar a receita da avó, bem como, a  felicidade de mostrar que em Portugal se come muito bem e saudável.
Deixo duas dicas importantes que fazem toda a diferença: cozer bem a couve e escorrer bem toda a água, antes de a misturar com o feijão e com a broa; pois se ficar alguma água, é o suficiente para as migas empaparem, em vez de ficarem soltas como mostram as fotos.
De facto, e seguindo o lema "O que é nacional é bom",estas migas são um bom exemplo da nossa cozinha tradicional portuguesa, sendo um prato saudável  e que se enquadra bem na atual tendência alimentar, de procura por alimentos não processados.



Ingredientes:
1 pacote couve para caldo verde ( pronto a usar)
200g de feijão frade cozido
broa de milho (meia broa)
2 dentes de alho
azeite ( uma quantidade generosa, mais ou menos 2 dl)

Preparação:
1. Cozer a couve em água e sal, deixá-la bem cozida.
2. Escorrer, de forma a que fique com menos água possível. ( eu espremi bem com a mão)
3. Escorrer o feijão frade.
4. Numa saladeira ou taça larga, deitar os ingredientes em camadas pela seguinte ordem: feijão frade, couve, broa.Repetir.
5. Num tacho pequeno deitar o azeite e o alho muito picadinho e levar ao lume até começar a ferver. 6. Por fim deitar o azeite a ferver por cima das migas. (Eu verti com uma colher, )
Envolver os ingredientes e está pronto a servir.
Excelente acompanhamento para carne ou peixe.

Excelente para levar na marmita para o trabalho. Come-se bem frio! Na foto, acompanha panadinhos feitos no forno


Bom Apetite!

quinta-feira, 31 de maio de 2018

"A Cozinha dos Amigos" - Camarão no Forno da Nanda


Há amigos que não conhecemos mas que sentimos algumas afinidades, como o caso da Nanda.
Infelizmente ela já não está entre nós, pois partiu no final de dezembro de 2008.
Ora bem, a Nanda foi uma daquelas pessoas que conheci virtualmente pelo então maravilhoso mundo da Blogoesfera, do final da primeira década do ano 2000. Esses tempos, confesso que me deixaram saudades, tempos idos em que os blogs surgiam como forma de partilha, eram feitos com o coração, muito artesanais, onde pessoas com os mesmos gostos partilhavam num espaço global os seus interesses. Foi assim que nasceu o meu cantinho, com a ajuda de uma amiga virtual, que conheci através do "O Cantinho da Nanda"
Hoje passados 10 anos os blogues são mais bonitos, visualmente apelativos, mas perderam esse encanto, sendo meras montras onde o intuito é vender e não partilhar. Enfim, são outras questões que não vale a pena falar, pois cada um é livre de fazer o que quer, havendo exceções como em tudo na vida, como o caso de alguns blogues desse tempo que apesar de terem seguido um rumo profissional mantêm a sua essência, dos quais me mantenho fiel seguidora.
Quanto a mim, faço-o com a mesma essência de sempre, partilhar; pois a minha vida profissional é completamente fora desta área. Sinto-me feliz de saber que muita gente experimenta o que faço e gosta, que aprende com o partilho e isso deixa-me grata. Primordialmente, é acima de tudo o meu livro de receitas pessoal, do que faço, do que gosto, e sempre que preciso de rever alguma receita tenho-a aqui à distância de um clique. Serve para mim e se servir para mais alguém, excelente!
Voltando à Nanda, eu conheci este blogue por acaso, através de uma receita que procurava na altura, e fiquei logo fã do que ela escrevia. Era pessoa genuína e que passava a sua alma para os seus textos, tive pena de nunca a conhecer, mas acreditem ou não, quando soube da sua morte através do mesmo blogue, pela mão da sua filha chorei como se tivesses perdido uma amiga chegada. 
Já lá vão quase 10 anos e é uma daquelas pessoas que penso e recordo muita vez, com carinho, sendo que guardo algumas das suas receitas como as receitas da Nanda.
Por isso e em memória desta amiga virtual partilho uma das suas receitas. Tem honras de constar na " Cozinha dos Amigos", pois a comida é sabor mas também memória de todos, que de uma forma ou de outra, marcaram a minha vida.
A Nanda marcou pela sua beleza interior, pelo sua forma de por alma nas palavras quando escrevia as suas receitas sempre acompanhada de relatos diários da sua vida e tenho a certeza que os seus filhos marcarão a diferença neste mundo pelos valores incutidos pela sua mãe. No pouco tempo que a conheci virtualmente, ela marcou a minha e hoje recordo-a sempre que faço algo que ela fazia, como o caso destes camarões que fazem muita vez parte da ementa cá de casa.
Obrigada Nanda! Tenho a certeza que és estrela no vasto céu! 



Ingredientes:
1kg de camarão ( usei do congelado)
3 a 4 dentes de alho
azeite q.b.
sal q.b
salsa ( usei em vez da salsa, flocos secos de malagueta- 1 c. chá)
1/2 cálice de Vinho do Porto

Preparação:
Retirar a casca aos camarões ( ainda meio congelados, retira-se muito bem), deixando a cabeça e a cauda.
Colocar o camarão num recipiente de levar ao forno.
Temperar com sal. Juntar o alho picado e a salsa grosseiramente picada ( não tinha, substituí por flocos secos de malagueta)
Borrifar com o vinho do Porto e regar com azeite.
Levar ao forno previamente aquecido a 200ºC, até o camarão ficar rosado.
Mais ou menos 15 a 20 minutos.
Servir a gosto.


Bom Apetite!


terça-feira, 29 de maio de 2018

Dicas Úteis - Tempero Pronto Caseiro


São 21h...chego a casa e sem jantar pronto. Planeado estava peito de frango recheado com queijo mozarela acompanhado de legumes estufados. Não há tempo, nem paciência...clamo por férias, por uma pausa para recuperar as energias, energias essas que teimam em esgotar rapidamente, como uma bateria viciada. Pausa. Respiro fundo e, rapidamente tento arranjar um jantar saudável. Sim, é possível graças às artimanhas que vou arranjando para simplificar a vida quando e vida se complica.
Na despensa, há sempre um frasco de tempero pronto caseiro e, num abrir e fechar de olhos faz-se magia na cozinha.
Fatiam-se os peitos de frango, temperam-se com um pouco deste "pó mágico" e regam-se com um fio de azeite que se levam ao lume forte, numa frigideira grelhador, que num ápice espalha o aroma a abrir o apetite, que é mais que muito. 
Rápido mais rápido não há. Caseiro, saudável, sem corantes nem conservantes e tão prático para quando o tempo não nos dá tempo.
Boa Semana!


Ingredientes:
(1 frasco com capacidade de 250 ml)

Ingredientes
8 c.sopa de sal marinho (grosso)
4 c. chá de colorau ou pimentão-doce
4 c. chá de alho em pó
4 c. chá de açúcar amarelo
4 c. chá de raspa de limão
4 c. chá de pimenta
4 c. chá de oregãos 

1. Num frasco onde irá guardar a mistura, deitar por ordem os ingredientes assinalados
2. Fechar bem e agitar de forma a que todos os ingredientes se envolvam.
3. Guardar em local seco. 



sexta-feira, 25 de maio de 2018

"O que levar para o almoço" - Salada fria de grão, tomate, pepino e atum


A minha questão de todos dias da semana: o que levar para o almoço?
Às sextas-feiras o cansaço é tanto que muitas vezes apetece descansar e comer fora, no entanto há sempre umas ideias fantásticas quando se entra na despensa e uma lata de atum e um frasco de grão se iluminam perante os nossos olhos.
Foi o  caso deste dia, que sem almoço preparado de véspera, surgiu uma salada saborosa e bem saudável. Nada como ter sempre ingredientes frescos no frigorífico e os essenciais na despensa. Em menos de cinco minutos a marmita está feita e o almoço que poderia ser um desastre nutricional, tornou-se num aliado da dieta saudável onde não faltaram as leguminosas, a proteína e legumes frescos.
Não é uma receita obviamente, apenas uma sugestão que partilho, quer para levar para o escritório, quer para aqueles dias em que não há refeição preparada e num abrir e fechar de olhos, está algo bom  na mesa pronto a servir! Simples, saudável e acima de tudo saboroso. Bom apetite!

Ingredientes:
(1 pessoa)
3 c. sopa de grão cozido
1 lata de atum em água ou azeite
2 mini-pepinos
6 tomates cereja ou kumatos
cebola roxa q.b
azeite, vinagre, sal q.b.

Numa taça deitar o grão e juntar os pepinos cortados em rodelas finas e os tomates cortados ao meio.
Juntar a cebola picada e o atum.
Envolver e temperar na hora de servir.
( costumo levar num frasco pequeno o azeite misturado com o sal e o vinagre, que emulsiono na hora de servir e tempero na hora).



Bom Apetite!

sábado, 19 de maio de 2018

"Sem Peso na Consciência" - Puré de Batata Fingido


A Primavera traz as cebolas novas e eu uso e abuso delas nesta estação, em assados, estufados e crua nas saladas, sendo um dos pratos que faço sempre que elas aparecem, os meus bifes preferidos: Bifes de Cebolada da minha mãe. É certo que ao longo do ano, faço algumas vezes, mas feitos com as cebolas novas ficam incomparavelmente deliciosos. E, o que é mesmo imprescindível para acompanhar estes bifes?
Claro que para mim é o puré de batata! Sim, o meu eleito, mas como há que comer sem culpas, nada como arranjar um bom substituto. 
As novas versões "low carb" vieram para ficar e, porque não mudar o cardápio sem deixar de saborear uma refeição deliciosa. Ora, seguindo o meu lema " Ser saudável para ser feliz", num dos almoços, de fim-de-semana, passados, optei por esta combinação vencedora: batata-doce e couve-flor.
Sei que fui para a cozinha improvisar, daí não ter as medidas certas, mas partilho como fiz apenas para que quem como eu adore puré de batata e possa saborear uma refeição em que este combine na perfeição com o restante prato.
Nada como saborear aquela receita que se adora sem peso na consciência, concordam?



Ingredientes:
(4 pessoas)
2 batata-doce laranja
1/2 couve-flor média
leite (uso sempre sem lactose)
azeite
sal, pimenta, noz-moscada q.b

Preparação.
1. Cozer a batata-doce em rodelas e a couve flor em pequenos raminhos ( eu cozo sempre ao vapor, logo ficam com pouco líquido)
2. Depois de cozidas, retirar para um tacho e reduzir a puré com a varinha mágica.
3. Deitar um fio de azeite ( mais ou menos 2 c.sopa) e levar a lume brando, mexendo sempre. Para fazer o puré, deitar o leite a pouco e pouco até obter a textura de um puré cremoso, sem ficar muito liquído.
Eu fui deitando um fio de leite, mexendo sempre em lume brando. No final devo ter deitado para esta quantidade de puré, cerca de uma chávena (200ml).
4. Temperar de sal pimenta e noz-moscada a gosto. Mexer bem e deitar num recipiente onde irá servir.
Nota: O importante é que o puré fique cremoso, sem ficar líquido, logo recomendo que o leite seja acrescentado à medida que se preparar o puré, para ir avaliando a textura desejada.



Este puré é excelente para acompanhamento ou para fazer o tradicional empadão no forno

Bifes de cebolada  e puré de batata fingido

Bom Apetite!

domingo, 6 de maio de 2018

" Assado de Domingo" - Perninhas de Frango com Cerveja e Mostarda


Domingo e forno são sinónimo de "Assado de Domingo". Algo simples para aproveitar uma manhã, sem estar na cozinha, enquanto se despacham algumas tarefas caseiras, que apenas se podem fazer ao fim-de-semana.
Desta vez e, para variar do tempero mais tradicional, inspirei-me numa receita da Joana Roque, do seu livro " O que faço hoje para o jantar?", acrescentando apenas um ingrediente: a cerveja. 
Uma receita muito simples e sem dúvida bastante saborosa, quer para um assado de domingo, quer para qualquer dia da semana. Confesso que gosto muito da combinação mostarda e mel, mostarda e limão, mas mostarda e cerveja é sem dúvida um casamento perfeito!




Ingredientes:
(3 a 4 pessoas)

8 perninhas de frango
2 dentes de alho
1 c. chá de mostarda em grão ( à antiga)
1 c. chá de mostarda
200 ml de cerveja
1/2 limão
azeite q.b.
sal e pimenta


Preparação:
1. Pré-aqueça o forno a 180ºC
2. Num tabuleiro que vá ao forno, disponha as perninhas de frango, tempere com sal e pimenta e regue com um fio de azeite
3. Num almofariz, desfaça os dentes de alho, as duas mostardas e o sumo de limão, formando uma papa. Deitar para um recipiente maior para juntar a cerveja.
4. Junte a cerveja, mexendo bem para dissolver, vertendo de seguida sobre as perninhas de frango.
5. Tape o tabuleiro com papel de alumínio e leve ao forno, durante 1 hora. Findo esse tempo, retire o papel de alumínio e deixe alourar mais uns minutos.
6. Servir a gosto.



Bom Apetite!

domingo, 29 de abril de 2018

Bolo de Maçã e Passas de Uva com Vinho do Porto


A Bimby é a minha grande aliada quando bato bolos, saem sempre bem e este não foi exceção.
Criado no momento que queria escoar um frasco com algumas passas de uva que sobraram do Natal, eis que penso o que fazer com elas, quando me ocorreu embebê-las em Vinho do Porto. Foi este o mote para  a criação de algo de raiz, feito por mim. Daí, bastou juntar umas maçãs e o resto foi apenas colocar em harmonia os ingredientes básicos para um bolo; ovos, açúcar, manteiga e farinha, simplesmente aromatizados com a casca ralada de um limão. O resultado foi um bolo fofo, rico em sabor e textura. 
Mais um bolo bem sucedido a enriquecer a minha lista de receitas a repetir, mais um bolo que fez as delícias de quem o provou. E, para mim é isto a felicidade! 
Ser feliz, é aproveitar o que temos no momento, nem que seja uma fatia de bolo caseiro. 
Ser feliz, é partilhar com quem se gosta e ver o sorriso de satisfação de quem prova. 
Ser feliz, é viver cada momento da vida, mesmo quando ela insiste em vestir tons cinza, pois cabe-nos a nós colorir o caminho. 
Sim, este bolo fez o meu dia, e num dia cinzento em que a chuva e o frio reinavam lá fora, dentro de casa, o coração era aquecido ao sabor da tisana quente e de uma fatia de um bolo de minha autoria, que me deixou feliz em poder partilhar com quem mais amo. 
Para mim a felicidade está em pequenos momentos, cabendo a cada um encontrar os seus. Eu encontro os meus numa fatia de bolo, orgulhosamente criada por mim e, na partilha da sua receita, por isso " Don´t worry, be happy"!
Boa Semana!



Ingredientes:
5 ovos M
1 limão pequeno ( casca e sumo)
150g de açúcar amarelo
110g de manteiga sem sal
220g de farinha para bolos
1 c. chá de fermento em pó
3 maçãs
1/2 cháv. de passas de uva ou corintos
1 cálice de Vinho do Porto ( ou o suficiente para cobrir as passas de uva de forma a hidratarem)


Preparação:
Receita criada para a Bimby ( TM31)

1. Pré-aquecer o forno a 180ºC e preparar a forma, de aro amovível, forrada com uma folha de papel vegetal. Untar e polvilhar com farinha.
2. Deitar as passas de uva ou corintos numa tigela, regar com o Vinho do Porto e deixar hidratar
3. No copo da Bimby, deitar a casca de limão e pulverizar 15Seg/Vel.10
4.Juntar o açúcar e reduzir a pó, pulverizar mais 15Seg/Vel.10
5. Colocar a "borboleta", adicionar os ovos e bater 4Min/37º/Vel.4. Findo esse tempo, bater mais 2:30Min/Vel.4. Entretanto, descaroçar e descascar as maçãs. Cortar em fatias finas e regar com sumo de limão para não oxidarem. Reservar.
5.De seguida, juntar a manteiga à temperatura ambiente, bater 10Seg/Vel.4
6.Por fim, juntar a farinha e o fermento, bater 7 Seg/Vel.4
7. Verter metade da massa na forma, dispor as maçãs a gosto e as passas de uva, entretanto embebidas no Vinho do Porto, escorridas. Deitar o resto da massa e terminar com o resto da maçã e das passas de uva.
8. Levar ao forno cerca de 35 a 40 minutos ou até estar cozido ( recomendo o tradicional teste do palito, é infalível). O tempo indicado é o que o meu forno demora, pois é a gás, e antigo. Saliento que o processo de cozedura dos bolos varia de forno para forno, logo é uma questão de verificar sempre a cozedura ao fim dos 30 minutos. Depois deixar estar até o palito sair seco, e o estar douradinho.



Bom Apetite!


Receita criada para a  Bimby ( T31) por @Romã. 


terça-feira, 24 de abril de 2018

"Assado de Domingo" - Lombo de Porco com Molho de Mostarda


Abril está a mais de meio e a primavera nem se dá conta que já chegou. Fazendo jus ao ditado "Abril, águas mil", este foi mais um fim-de-semana cinzento, chuvoso a pedir comida conforto.
Mais uma desculpa para acender o forno, mais uma desculpa para que o domingo seja dia de assado. Enquanto escrevia mais um artigo para o blogue, a casa ficava inundada de uma aroma delicioso a carne assada e, para variar do tradicional, saiu desta vez um lombo de porco assado com molho de mostarda. A carne ficou suculenta e a mistura da mostarda com a paprica deu-lhe um sabor único, saboroso, sendo esta uma receita ideal para um "assado de domingo"!


Ingredientes:
1,200 kg de lombo de porco
4 dentes de alho
300 ml de vinho branco
50 ml de azeite
60g de mostarda 
1 folha de louro
1 c. sobremesa de paprica
sal e pimenta q.b.
1 ramo de alecrim

Preparação:
1. Arranje o lombo e coloque-o num recipiente largo.
2. Descasque os dentes de alho e pique-os finamente. Tempere o lombo com os dentes de alho, o vinho branco, a paprica, a mostarda, a folha de louro, um ramo de alecrim, sal e pimenta.
(eu faço tipo uma pasta com os dentes de alho, o sal, a paprica e a mostarda, esfregando bem esta pasta na carne, massajando até ficar bem impregnada. Por fim, verto o vinho branco, junto a folha de louro e o ramo de alecrim). Deixar marinar cerca de 20 minutos.
3.Após o tempo indicado, coloque a carne num tabuleiro, regue-a com o azeite e com a marinada e leve ao forno, pré-aquecido a 170ºC, durante cerca de 2h30m. Findo esse tempo se ao picar a carne ainda verter líquido deixar assar mais 30 minutos. Este tempo depende muito do forno, o meu é antigo e sem ventilação, logo esta receita para ficar no ponto, demorou 3h. Parece muito, mas o resultado final compensa
Verifique se o lombo está bem assado, retire-o do forno, fatie-o e sirva a gosto.
Gosto de servir com batata assada no forno (assam ao mesmo tempo que o lombo).


Bom Apetite!

Fonte: Adaptada da Revista TeleCulinária, Edição nº 31 "Carnes à Portuguesa", Revista 

domingo, 22 de abril de 2018

"Sem Peso na Consciência" - Panquecas de Aveia e Linhaça com Pepitas de Chocolate Negro


Para mim todas as refeições são sagradas, mas o pequeno-almoço é essencial. Nunca saio de casa sem o tomar, hábito desde criança incutido pela minha mãe que sempre me soube educar no caminho de uma alimentação e vida saudável, que tanto prezo e que contribuem muito para o meu bem-estar e,  claro está para a minha felicidade, sendo um dos meus lemas de vida "Be healthy, to be happy"!
Infelizmente, durante a semana o tempo está todo contado e nem penso muito no que vou tomar pela manhã. Está programado para ser rápido, mas sem nunca deixar de ser saudável. A fruta, uma torrada de pão escuro de sementes e uma chávena de café com leite, ou papas de aveia com fruta e iogurte. Logo quando chega o fim-de-semana, vingo-me com um pequeno-almoço mais variado, sendo este preparado e tomado com mais tempo e a rigor. 
E, assim chegou o dia de mais uma experiência de panquecas saudáveis e muito saborosas, com base na receita que costumo fazer http://obagoderoma.blogspot.pt/2015/11/panquecas-de-aveia.html. Apenas acrescentei farinha de linhaça dourada e umas pepitas de chocolate, que fazem logo a diferença no sabor, e na apresentação.
Com estas panquecas deliciosas comecei mais uma semana, que será mais curta, com direito a um feriado a meio, que saberá muito bem para repor as energias até chegarem as férias. Pois, este mês tem sido muito forte em emoções...
Fica a minha sugestão desejando uma excelente semana!




Ingredientes:
( 1 pessoa - rende 4 panquecas pequenas)
100g de flocos de aveia
100 ml de leite sem lactose ou bebida vegetal a gosto
3 c. sopa de farinha de linhaça
1 ovo
uma pitada de sal
pepitas de chocolate negro

Preparação:
No copo da varinha mágica ou no liquidificador, deitar os flocos de aveia, a farinha de linhaça, o ovo e o leite.
Com a varinha mágica triturar até obter uma massa.
Levar ao lume uma frigideira anti-aderente untada com azeite ou óleo de coco ( usei desta vez o óleo de coco e gostei muito)
Deitar a massa com uma colher, fazer pequenos montinhos (tipo disco do tamanho da palma da mão), e deitar as pepitas de chocolate.
Voltar quando estiverem descoladas do fundo. Deixar uns minutos e retirar.
Servir a gosto ( Eu gosto muito de as comer com fruta, iogurte grego e com geleia de agave).




Bom Apetite!