sexta-feira, 31 de julho de 2015

Meatzza à Moda da Romã



Desde que fiz a primeira vez a Meatzza, tenho repetido várias vezes a receita. Simples e muito rápida de fazer, torna-a apetecível, principalmente quando a vontade de cozinhar ao fim de um dia de trabalho não é muita.
Tantas vezes a mesma receita, que um dia me deu vontade de fazer algo diferente e aproveitando o tomate suculento e maduro que o Verão nos dá em abundância,  nada melhor que fazer a experiência, que deixo aqui como sugestão. A Meatzza original ficará para aqueles dias, em que    não há tomate fresco, mas sim uma lata de tomate pelado na despensa...
A base mantém-se de carne temperada com sal, pimenta, oregãos e noz-moscada, ligada com dois ovos, sem pão ralado nem flocos de aveia. Feita a base, untar com azeite, uma tarteira ( pirex ou grés), colocar o preparado da carne, a forrar o fundo, com dois dedos de espessura.
Por cima da carne, dispôr o tomate, cortado às rodelas. Temperar com oregãos secos e polvilhar com queijo mozarella ralado, em quantidade generosa.
Levar ao forno pré-aquecido, a 220ºC, cerca de 35 a 40 minutos.
Servir a gosto. Eu apenas acompanho com uma boa salada, ou legumes. 

Ingredientes:
500g de carne picada ( peço sempre no talho, para picar uma mistura de carne de vaca e porco)
2 ovos
4 tomates maduros
Queijo Mozarella q.b ( uma quantidade generosa)
Sal, pimenta ( uso 5 Bagas da Margão) e noz-moscada
Oregãos q.b (a gosto)

1. Pré-aquecer o forno a 220ºC
2. Numa tigela misturar a carne picada com os ovos. Temperar com sal, pimenta, noz-moscada e oregãos secos e envolver .
3. Untar uma tarteira de louça que possa ir ao forno ( pirex ou grés), com azeite.
4. Deitar o preparado da carne, calcando bem de forma a formar a base da Meatzza. Fica mais ou menos com uma espessura de dois dedos.
5. Cortar o tomate às rodelas e dispôr por cima da base.
6. Polvilhar o tomate com oregãos e terminar com uma boa dose de queijo mozarella ralado.
7. Levar ao forno cerca de 35 a 45 minutos (varia de forno para forno), até gratinar. 
Acompanhar com legumes ou salada.
Sugestão: Usar tarteiras pequenas para doses individuais, é pratico e visualmente mais apelativo.

Bom Apetite!



quinta-feira, 30 de julho de 2015

Cogumelos e Espinafres em Molho Cremoso


Não escondo o meu gosto pela boa comida e pelo estilo de vida saudável. Adoro comida saborosa mas pondero sempre o bem e o mal que ela pode fazer, por isso procuro sempre ler mais e procurar conhecimentos vários sobre saúde e nutrição.
Na minha biblioteca co-habitam vários livros, entre eles muitos livros de culinária, de saúde, medicinas alternativas, nutrição e bem estar e entre eles não podiam faltar os da Dra. Ágata Roquette e da sua Dieta dos 31 dias, pois neles encontrei alguém com quem me identifico, alguém que alia a boa comida a um modo de vida saudável.
Uma das receitas que fiz e que passou a fazer parte da minha ementa habitual, é esta que hoje partilho. É saborosa, saudável e acima de tudo faz-nos sentir bem, porque saboreamos cada garfada sem peso na consciência. Segue a receita, que dá para 2 a 4 pessoas. No meu caso, esta quantidade deu para 2 pessoas, tendo em conta que, foi o único acompanhamento servido na refeição.

Ingredientes: 
250g de cogumelos frescos
175g de espinafres frescos ( usei um pacote de espinafres arranjados)
1 dente do alho
azeite q.b.
3 colheres de sopa de queijo creme magro ( usei Philadelphia, porque é o meu preferido)
1 colher de sopa de leite
sal, pimenta ( uso sempre 5 Bagas da Margão), noz-moscada



Preparação:
1. Deitar um fio de azeite na wok e um dente e alho picadinho e levar ao lume.
2. Saltear os cogumelos previamente arranjados e laminados, e de seguida juntar as folhas de espinafres e envolver.
3 Assim que os espinafres começam a murchar, largam muita água, logo é normal formar líquido, líquido esse que pode ser utilizado para ajudar a dissolver o queijo creme.
4. Enquanto os cogumelos e os espinafres salteiam na wok, dissolver o queijo creme numa tigela, com o leite, até ficar sem grumos.Temperar com sal, pimenta e noz-moscada.
5. Adicionar o molho aos cogumelos e espinafres, envolver e deixar ferver até espessar,
6. Assim, que o molho apresente uma textura cremosa, apagar o lume e servir.



Bom Apetite!

quinta-feira, 23 de julho de 2015

Lombinhos de Pescada à Provençal


Cozinhar saudável implica variar. Variar alimentos, ingredientes e  o seu modo de confecção. 
Quando se ouve a palavra mágica " dieta" e  "saudável" toda a gente associa a cozidos e grelhados. 
Graças à minha mãe, aprendi a cozinhar e a comer bem, em variedade e qualidade. Com a minha mãe aprendi a substituir o sal por ervas aromáticas, e hoje trago mais uma receita que aprendi com ela e que faz parte da ementa da Romã: Lombinhos de Pescada à Provençal.
A única diferença é que a minha mãe faz esta receita com pescada fresca a num tacho e eu adaptei aos práticos lombinhos de pescada congelados e utilizei a wok. 


O seu nome, provençal, deriva da mistura de ervas aromáticas (as famosas Ervas da Provença) oriundas da região francesa com o mesmo nome. Dotadas de um  forte sabor, esta mistura de ervas é a ideal para aromatizar qualquer peixe, quer grelhado, no forno ou estufado, como este que fiz esta semana.



Ingredientes:
5 lombinhos de pescada congelados
limão
1 cebola 
2 dentes de alho
1/2 pimento vermelho
2 tomates maduros
sal, pimenta ( uso sempre as 5 Bagas da Margão ) q.b.
Ervas da Provença 
1 folha de louro
Azeite q.b.
1dl de vinho branco.

1. De véspera, ou 2h antes temperar o peixe com um dente de alho picadinho, sal, pimenta e sumo de limão. (eu prefiro deixar de véspera a marinar) Se usar peixe fresco, não é necessário.

2.Na wok deitar um fio de azeite e dourar os lombinhos, escorridos da marinada. Retirar e reservar.

3. Se necessário, deitar mais um fio de azeite ( não muito, uma vez que a wok é anti-aderente e como tal não necessita de muita gordura para cozinhar).

4.Juntar a cebola cortada em meias-luas finas e o outro dente de alho picadinho. De seguida, adicionar o pimento também cortado em tiras finas, o tomate em cubos pequenos e a folha de louro. Deixar estufar os legumes uns minutos e adicionar o peixe.

5.Deitar o vinho branco, um pouco de água, polvilhar com as ervas da Provença a gosto e tapar, reduzindo o lume para o mínimo. Deixar estufar cerca de 15 minutos, ou até o peixe estar cozinhado. 

4. Servir a gosto, ou como sugestão com legumes cozidos a vapor e/ ou arroz branco. 



Bom Apetite!


terça-feira, 21 de julho de 2015

Creme de Courgette e Espinafres



Em pleno Verão publicar uma receita de sopa, é mesmo para espantar leitores...espero que não fujam, porque em breve virão receitas mais fresquinhas, prometo.

Faço-o porque para mim as sopas fazem parte dos meus menus semanais, em qualquer estação do ano, faça frio ou faça calor. As sopas permitem-me ter uma comida rápida e saudável na mesa, preferencialmente ao jantar, refeição que faço tarde dada a hora que chego a casa.

Ter sopa no frigorífico, permite não cometer asneiras, como recorrer a algo rápido para matar a fome, ou  como opção, para alguém que não gosta nem come legumes, sendo esta a forma mais aceitável de os ingerir. Como em minha casa a minha cara-metade não come legumes que não sejam em sopa, mais uma razão para que as sopas não faltem.

Este creme tem uma particularidade que agrada a todos os que seguem uma dieta pobres em hidratos de carbono, não tem batata. Apenas 4 legumes, água, sal e azeite.
Saudável e muito do agrado se todos que se preocupam com um alimentação equilibrada, como eu.  
Fica a sugestão...espero que gostem.


Ingredientes:
1 cebola pequena
2 dentes de alho
2 a 3 courgettes pequenas ou 500g de courgette, descascada e cortada em cubos.
800ml água ( ou apenas até cobrir os legumes)
75 a 80 g de espinafres frescos ( 1/2 embalagem de espinafres frescos embalados, prontos a usar).
Sal
20g de azeite

Modo Bimby

1. Cortar os legumes e deitar no copo. Cobrir os legumes com água, não colocar muita água, pois os próprios legumes geram mais líquido, Tapar o copo e colocar a Varoma com os espinafres.

2. Marcar 20 Min/100ª/Vel.1

3. Terminado o tempo marcado, retirar água excedente que se formou, pois como a sopa não tem batata corre o risco de ficar aguada. Retirei cerca de 2 conchas, o equivalente a uma chávena de 200 ml.

4. Deixar arrefecer um pouco e triturar 1 Min/Vel.5/6/7.

5. Juntar os espinafres ao creme, o sal e o azeite e marcar mais 5 Min/100º/Vel. 1 Colher Inversa

6. Desfazer um pouco os espinafres, triturando uns 2 a 3 Seg/Vel 5.


Modo Tradicional

1. Colocar os legumes cortados na panela, Deitar água apenas até cobrir os legumes, pois estes libertarão mais líquido durante a cozedura.

2. Quando estivem cozidos, retirar umas 3 conchas de líquido, de forma a que a sopa não fique demasiado líquida.Triturar até obter um puré.

3 Juntar os espinafres, sal e o azeite e deixar cozinhar mais 5 a 10 minutos. Triturar para desfazer os espinafres ou deixá-los inteiros.




Bom Apetite!

segunda-feira, 22 de junho de 2015

O Verão chegou, logo é tempo de ...


Oficialmente chegou o Verão, ontem dia 21 de Junho celebrou-se o dia mais longo o ano, a noite mais curta. Chegou o tempo de ser ainda mais feliz, de desfrutar cada instante, cada minuto.
Este é o tempo em que o sol brilha com mais intensidade, dá-nos tempo para tudo, traz-nos energia e acorda-nos da letargia do Inverno, da dormência primaveril que nos desperta lentamente cada dia.
Este é o tempo em que o céu azul se envolve com o azul do mar, a brisa suave embala-nos no tempo, tempo livre para passear, ir à praia e desfrutar do melhor que a Natureza nos dá.
Este é o tempo da alegria, das cores, da liberdade.
Este é o tempo de apreciar cada passo, respirar fundo e de olhar fixo no horizonte, planear o futuro que se deseja sempre risonho e próspero.
Chegou o Verão! Chegou o tempo de acordar ...

Bem-vindo Verão!

domingo, 17 de maio de 2015

Bolo de Maçã, Nozes e Sultanas...no tacho - " World Baking Day"


Hoje é dia mundial de bater bolos, ou seja, o World Baking Day. Confesso que nem me lembrei do dia, mas como tinha umas maçãs que estavam a enrugar e precisavam de ser consumidas ocorreu-me fazer um bolinho, e testar uma nova receita, mais uma que estava anotada para quando houvesse oportunidade. Às maçãs, juntei umas nozes e sultanas que andavam perdidas na despensa e no final de tarde, sem nada planeado, tinha um bolo pronto, fazendo jus ao dia.



Este bolo não precisa de batedeira nem balança, e não requer grande ciência, pelo que é muito fácil. Portanto, nada de desculpas para não fazer um bolinho. Quem não gosta de comer uma fatia de bolinho caseiro? Eu não dispenso, e quando há fruta a estragar, é sempre uma boa desculpa para a aproveitar. Saboroso, fácil e uma sendo uma boa desculpa para "arrumar" com as maçãs que estão a envelhecer na fruteira, este bolo passou, directamente, para a lista de bolos a repetir.


Ingredientes:
250 g de manteiga
2 chávenas de açúcar ( usei uma chávena e meia de açúcar amarelo)
3 a 4 maçãs ( conforme o tamanho, usei 5)
2 ovos
2 1/2 chávenas de farinha de trigo
2 colheres chá (rasas) de bicarbonato de sódio
1 colher chá de fermento em pó
3 colheres chá de canela em pó
1/2 chávena de nozes picadas
1/2 chávena de sultanas

Pré-aquecer o forno a 150º.
Untar a forma e polvilhar com farinha. Utilizar uma forma redonda sem buraco, de fundo amovível, forrada no fundo com papel vegetal.
Descascar as maçãs, descaroçá-las e cortá-las em tiras finas.
Num tacho deitar a manteiga e levar ao lume. Quando derreter apagar o lume e deitar as maçãs em tiras, o açúcar e os ovos, previamente, batidos com um garfo. Mexer de forma a envolver bem o preparado.
Adicionar a farinha, o bicarbonato de sódio, o fermento, a canela, as sultanas e as nozes,
Envolver bem com a colher de pau e deitar na forma.
Levar ao forno, a 150º, cerca de 1h15m. Ao final de uma hora verificar com o teste do palito, no meu caso ficou no ponto, no tempo indicado.

No final, a massa deve apresentar esta consistência

Na forma, pronto a ir para o forno

Ao fim de 1h15m, estava pronto a sair do forno.

Aspecto do interior do bolo
 Por coincidência, comemoro o World Baking Day com mais uma receita de Bolo de Maçã...

Bom Apetite!

Fonte: Annabel Langbein

segunda-feira, 4 de maio de 2015

Queques...simplesmente aromatizados com limão e laranja


Na época dos tão afamados cupcakes, eu continuo adepta de queques. Ao recordar a minha infância, quando a minha mãe fazia umas madalenas deliciosas em formas de queques em vez da tradicional em forma de concha; resolvi também transformar as minhas madalenas em deliciosos e aromatizados queques. Um resultado bem sucedido, sem dúvida para repetir. São bolinhos óptimos para qualquer ocasião e ideais para colocar na lancheira dos mais pequenos. 
Bolinhos caseiros, saudáveis e bem equilibrados que sabem bem, a qualquer hora.


Ingredientes:
200 g de Manteiga
200 g de Açúcar (utilizo sempre 180g)
Casca de Laranja e Limão (só a parte colorida/ vítrea- corto com o descascador de legumes )
4 Ovos
200 g de Farinha
1 Colher de Chá de Fermento Royal
1 Pitada de Sal
 
- Modo Bimby -  

Pulverizar o açúcar com o copo bem seco, programar 15 Seg/ Vel.9
Adicionar as cascas de laranja e do limão e repetir a operação.
Juntar os ovos e a manteiga, colocar a "Borboleta" na lâmina e programar 2 Min/Temp 37º/ Vel.4
Deixar bater sem calor durante uns 2 Min. Incorporar a farinha, o fermento e o sal.
Mexer tudo durante 6 Seg/Vel.4

- Modo Tradicional - 

Bater a manteiga e o açúcar até formar um creme.
Juntar os ovos, um a um, batendo entre cada adição.
Deitar a raspa da casca de limão e laranja.
Adicionar a farinha, o fermento e o sal e envolver.

Por último, colocar a massa em formas de queques, enchendo-as só até metade, polvilhá-las com açúcar normal ( eu dispensei este passo) e levar ao forno pré-aquecido a 200º, baixando a temperatura para 180º durante 15 ou 20 minutos.
Deixar arrefecer, desenformar e colocar em formas de papel plissado, para melhor apresentação.




Bom Apetite!

quarta-feira, 29 de abril de 2015

Bacalhau no Forno à Moda da Minha Sogra


Há refeições que confortam, esta é uma delas: Bacalhau no Forno da Sogra.
Económico, come-se bem quente ou frio e é mesmo delicioso. Digo mesmo, guloso. Quando é servido, não resisto a repetir a dose.
Como gosto de cozinhar para guardar , esta é uma receita indicada; basta duplicar a dose e congelar em tabuleiros de alumínio, ou refractários, que possam ir ao congelador, e no dia pretendido, sem qualquer trabalho, ou louça suja, basta levar ao forno e em 30 minutos temos o jantar ou almoço na mesa. Tão simples e tão bom!


Ingredientes:
-Para 4 pessoa-
500g de bacalhau, 2 a 3 postas (usei uma embalagem de migas de bacalhau congeladas)
200g de batata palha (de compra)
2 cebolas médias ou 1 grande
2 dentes de alho
1 dl azeite
1 folha de louro
sal, pimenta e noz-moscada q.b.

Para o molho béchamel:
50g de margarina
2 colheres de sopa de farinha
8 dl de leite
sal, pimenta e noz-moscada q.b
4 ovos

Preparação:
1. Num tacho largo, deitar o azeite e a cebola às meias-luas e os dentes de alho picados. Levar a refogar.
2. Quando a cebola estiver translúcida, juntar o bacalhau (migas) descongelado. Se utilizar bacalhau em postas, cozer previamente e lascar.
Envolver e deixar cozinhar durante 5 a 10 minutos (no caso de utilizar migas de bacalhau congeladas, menos tempo se o bacalhau tiver previamente cozido), deitar um pouco de leite e mexer ( fica mais saboroso). Temperar com um pouco de pimenta e noz-moscada ralada na hora. Cozinhar em lume brando, e assim que o bacalhau estiver cozido, apagar o lume e reservar. (Não deve ficar seco, pelo contrário, deve ter molho, que irá ser absorvido pela batata),
3. Entretanto, preparar o Molho Béchamel. (utlizei a receita base, com mais 2 dl de leite, pois o creme convém ficar mais líquido, pois iremos adicionar as gemas, que o enriquecem e espessam durante a cozedura no forno).
4. Assim que esteja no ponto, apagar o lume e deitar as 4 gemas, uma a uma mexendo entre cada adição. 
5. Juntar a batata-palha ao tacho onde se cozinhou o bacalhau
6. Envolver o Molho béchamel, com as gemas.
7. Bater as claras em castelo com uma pitada de sal.
8. No final envolver as claras em castelo ao preparado do bacalhau com as batatas e o béchamel, sem mexer. Tratar como se de um bolo se preparasse, pretende-se um resultado final alto e fôfo, Ao envolver em vez de mexer, as claras mantém-se arejadas que permitem dar leveza esperada ao prato.
9.Deitar num recipiente que possa ir ao forno, previamente untado e polvilhar com pão ralado ou queijo e levar a forno previamente aquecido a 200º, cerca de 20 minutos ou até tostar.

Sugestão: Acompanhar com uma salada fresca a gosto.



Bom Apetite!

sexta-feira, 24 de abril de 2015

"Dicas & Sugestões" - Congelar Bananas Maduras ...com casca.



Se há fruta que não falta na minha lista de compras semanais, é a banana. Um excelente snack, para miúdos e graúdos, pois é fácil de transportar e de comer em qualquer lugar. Um fruto versátil, rico em vitaminas e minerais, sendo um dos melhores fornecedores diários de magnésio e potássio ao nosso organismo, tornando-se num poderoso aliado no combate ao stress. Além de ser uma simples fruta que, por si só já é deliciosa ( para quem gosta, é claro), para mim é óptima em batidos, bolos e sobremesas. 
Raramente se estragam bananas cá em casa, pois têm sempre um destino feliz, ora em batidos ora em bolos, mas depois de aprender esta dica do Matt Preston, do programa australiano Masterchef, a de congelar bananas inteiras com casca, os gelados passaram a constar das actuais opções .

Nada mais simples: Se têm bananas a amadurecer e não querem estragar, basta congelá-las directamente com a casca. Sim, retirá-las da fruteira directamente para a arca congeladora, ou congelador, sem qualquer preparação prévia. Eu coloco na gaveta específica que tenho para as frutas e legumes, que estão previamente arranjados e devidamente embalados em sacos ou caixas de congelação Tupperware. 
Como são congeladas com a própria casca, esta protege a polpa, mantendo-a intacta, no sabor e na cor. 

Sempre prontas a utilizar, basta retirá-la do congelador uns cinco a dez  minutos antes, deixá-las à temperatura ambiente e sem as deixar descongelar completamente, com a ajuda de uma faca retirar a casca e cortar em rodelas grossas ou pedaços.


Quando preciso de uma sobremesa rápida, retiro do congelador duas bananas e deixo-as à temperatura ambiente, uns cinco minutos. Depois de cortadas em rodelas, deito numa liquidificadora ( uso a Bimby/Thermomix 31), junto uma clara de ovo, iogurte grego e obtenho um simples mas saborosíssimo gelado de banana, sem corantes nem conservantes.


Depois da experiência bem sucedida, gostei tanto que, na minha arca congeladora estão sempre de reserva três a quatro bananas congeladas. 

Em breve serão publicadas aqui algumas receitas já testadas, hoje fica apenas uma sugestão para quando as bananas pedem por um destino digno, mas não temos vontade, nem tempo para fazer algo de imediato, adiando por mais uns dias, semanas ou meses por um fim majestoso!




Bom Fim-de-Semana!