sábado, 5 de outubro de 2019

" A Cozinha dos Amigos" - Rolo de Atum no Forno


Sempre que como algo feito por alguém e, gosto do que provo, tenho que replicar a receita em casa.
Foi o caso deste rolo de atum, que há anos como em casa de amigos, cuja receita é de amigos dos meus amigos!
Sendo uma receita simples e daquelas que sabe bem, tanto quente como fria, lá se tem repetido algumas vezes este verão, pois é um excelente salgado para levar para piqueniques ou para a praia, ou em casa como uma refeição ligeira, com uma sopa ou salada a acompanhar.
A receita é tal e qual como a amiga da minha amiga faz, embora já tenha uns ingredientes escolhidos para experimentar e variar quando a voltar a fazer ( por exemplo deve ficar bem com milho). 
Para já, fica a receita. original que em menos de uma hora está pronta a comer. Espero que gostem tanto como eu, que a faço quer de verão quer de inverno.



Ingredientes:
1 placa de massa quebrada ( fresca de compra)
200g de atum natural ou em azeite ( 1 lata redonda pequena ou 2 pequenas)
2 colheres de sopa de maionese
azeitonas em rodelas (usei uma chávena como medida, mas pode usar menos pois eu achei muita quantidade)
3 ovos cozidos
1 gema de ovo para pincelar

Preparação:

1. Pré-aquecer o forno a 220ºC.
2. Preparar todos os ingredientes para montar o rolo. Cortar os ovos cozidos ( deve cozer os ovos antecipadamente para terem tempo de arrefecer).
3. Já há à venda azeitonas cortadas em rodelas prontas a usar, caso tenha inteiras, cortá-las em rodelas ou a gosto.
4. Preparar o atum com a maionese de forma a fazer uma pasta.
5. Barrar a massa com a pasta, tendo o cuidado em deixar uma margem livre na massa, para não sair ao enrolar.
6. Por cima da pasta de atum, colocar os ovos e as azeitonas.
7. Enrolar como se de uma torta se tratasse.
8. Colocar num tabuleiro de levar ao forno, aproveitando o papel vegetal que vem com a massa quebrada. Pincelar com a gema desfeita.
9. Levar ao forno cerca de 30 minutos, ou até apresentar uma cor dourada.


Passo-a-passo fotográfico


Preparar a pasta de atum com a maionese
Colocar os ingredientes a postos para começar
Cortar as azeitonas e os ovos previamente cozidos
Espalhar a pasta de atum na base, por cima a azeitona e os ovos

Enrolar, pincela com gema de ovo e levar ao forno em tabuleiro forrado com papel vegetal.
Ao sair do forno deverá apresentar este aspecto dourado!
Cortar e servir a gosto!



Depois de cortada e  antes que  desaparecesse, consegui ainda uma foto com o telemóvel, para registar o interior.
Uma sugestão: Em vez de colocar camadas, pode envolver as azeitonas e os dois ovos na pasta.
Colocar essa mistura na massa e por cima espalhar as rodelas do  outro ovo. 

Bom Apetite!

sábado, 7 de setembro de 2019

" Nem Carne, Nem Peixe" - Uma espécie de lasanha de espinafres e ricotta com beringela



Ao fim de umas férias prolongadas, o Bago de Romã retoma as suas publicações, esperando que estas sejam mais assíduas.
Este 2019 tem sido pautado por algumas mudanças na minha vida, uma das quais, na alimentação, que sempre foi cuidada, mas com uma necessidade cada vez maior de descobrir novos alimentos, sabores e formas de cozinhar.
Ser saudável nos dias de hoje exige uma maior consciência no que colocamos no prato, exige maior disciplina e racionalidade no momento das compras, e com tanta escolha porque não variar.
Neste caminho, há experiências boas que se têm feito; têm sido fotografadas e estão anotadas, mas o tempo para preparar as publicações no blogue que exige um certo cuidado com a apresentação das fotos e do próprio texto, tem sido muito escasso e lá se vão acumulando rascunhos na "gaveta" até chegarem a ver a luz do dia.

Legumes frescos trazidos da horta 
Pois bem, fiquei deveras inspirada graças a um evento que fui no último dia de agosto, a convite de uma amiga que me desafiou para um piquenique de um blogue dedicado a comida vegetariana ( que eu desconhecia). Além do ambiente fantástico, no meio do campo, da excelente comida, havia uma horta. Como a podíamos visitar e falar com o agricultor, aproveitei a oportunidade para saber mais sobre alguns produtos que ainda não conheço tão bem, como a couve kale, e a abóbora hokkaido. Tão encantada fiquei, que não saí de lá sem comprar uns produtos frescos, sendo alguns colhidos na hora, à minha frente. Comprei beringelas, espinafres, abóbora hokkaido verde, cebolete ( spring onion), coentros, cebolas e pimentos. Sei que no caminho, a minha mente fervilhava de ideias para cozinhar. Não descansei enquanto não metesse a mão na massa e lá saiu esta espécie de lasanha.
No domingo e, com uma embalagem de queijo ricotta que tinha comprado para experimentar numa lasanha, com o desafio lançado para setembro, #setembrosemcarne.pt, ocorreu-me esta ideia, que coloquei no meu instagram e na página do facebook do Bago de Romã, e tal foi o insistente pedido da receita, que finalmente aqui é publicada.
O prometido é devido e espero que gostem! Bom apetite!

Ingredientes:
( 4 Pessoas)
Tempo total: 1h
Tempo de preparação: 25 minutos
Tempo de Cozedura: Forno a 200ºC, 20 minutos coberto com folha de alumínio e mais 20 minutos destapado para tostar.

  • 4 Beringelas pequenas ( ou 2 médias) 
  • 5 tomates médios maduros ou uma lata de tomate pelado ( 400g)
  • 1 cebola
  • 3 dentes de alho
  • 1 folha de louro
  • 250g de queijo ricotta (usei uma embalagem que comprei para experimentar), mas pode ser facilmente substituído pelo nosso tradicional requeijão)
  • 150g de espinafres arranjados
  • azeite q.b.
  • sal, pimenta preta ou mistura de 5 bagas, noz-moscada
  • Ervas de Provence q.b.
  • Queijo Mozarella q.b. ( para gratinar)

# Molho de Tomate:
1. Num tacho largo deitar um fio de azeite e juntar a cebola picada, os 2 dentes de alho picadinhos e a folha de louro. Levar ao lume e quando a cebola tiver amolecido ou esteja translúcida, adicionar o tomate picado em cubos, junto com os sucos. Mexer e tapar para estufar. Se começar a secar deitar um pouco de água e ir vigiando. Borrifiquei com um pouco de vinagre balsâmico e como o molho era para acompanhar a beringela, temperei com ervas-de-provence ( uma mistura de ervas aromáticas fortes que combina muito bem com a beringela). Entretanto deixar cozinhar em lume brando vigiando para não secar. Assim que esteja no ponto, passar com a varinha mágica, ou esmagar com um esmagador de batatas para puré, eu optei por esmagar assim para  não ficar completamente líquido e ter assim alguma textura.

Aspecto final do molho de tomate 

Entretanto, enquanto o molho cozinha, pré-aquecer o forno a 200ºC e preparar a beringela, bem como, o creme de espinafres com ricotta.

# Beringela
1. Preparar a beringela para as camadas da falsa lasanha.
2. Cortar a beringela em rodelas com a espessura de 1 cm. Colocar sobre um pano ou papel absorvente e temperar com uma pitada de sal, para que entretanto libertem parte da água, pois a beringela larga muita água ao ser cozinha e neste caso, precisa-se que fique mais sequinha, dado que irá funcionar como uma camada de massa.
3.Reservar.

Beringela a repousar...

# Creme de espinafres com queijo ricotta
1. Numa wok ou frigideira larga, saltear os espinafres com um fio de azeite e um dente de alho bem picadinho.
2. Quando "murchos" juntar o queijo ricotta e envolver. Temperar com uma pitada de sal ( pouco, porque já temos sal nas restantes camadas, noz-moscada e mistura de 5 bagas.
3. Deixar cozinhar uns minutos até apresentar uma textura cremosa. Reservar.

Creme de espinafre e ricotta pronto para a lasanha

# Montagem final da lasanha com a beringela
1. Num recipiente próprio para o forno, forrar com uma concha de molho de tomate e espalhar.
2. Colocar as rodelas de beringela por cima, formando uma camada.
3. Espalhar o creme sobre as beringelas.
4 Colocar nova camada de beringelas.
5. Verter o resto do molho de tomate sobre as beringelas.
6. Por fim, polvilhar com uma porção generosa de queijo mozarella ralado e levar ao forno pré-aquecido a 200ºC, cerca de 20 minutos tapado com folha de alumínio, e os restantes 20 minutos para gratinar, ou o tempo necessário para ficar douradinho. ( aqui o tempo depende muito de cada forno, os tempos que indico são os que eu demoro no meu forno).
 Os primeiros 20 minutos tapei com uma folha de alumínio para que cozinhe a beringela e ao fim desse tempo, destapei para gratinar.

1. Primeira camada: molho de tomate

2. Segunda camada: rodelas de beringela
3. Terceira camada: Creme de espinafre e ricotta


4. Quarta camada: Rodelas de beringela
5. Quinta camada: Restante molho de tomate
6. Última camada: Queijo Mozarella ralado


Ao fim de 45 minutos no forno, estava pronta a ir para a mesa!




Apreciação: Um combinação deliciosa de sabores e texturas


Um prato cheio de sabor  e sem carne, nem peixe. Com ele abri o mês de setembro, fazendo jus ao meu lema "Be Healthy To Be Happy!"

Bom Apetite!


Deixo os links quer do Blog da Maria Moleiro, quer do espaço magnífico que adorei conhecer: 
Espaço onde decorreu o piquenique e onde se podem comprar produtos orgânicos https://pt-pt.facebook.com/sintraromas/

sábado, 18 de maio de 2019

Papas de Aveia com Cacau Cru em Pó


Uma alimentação o mais saudável e variada possível tem sido o meu lema de vida.
Recentemente descobri o cacau cru biológico que tem dado cor e vida às minhas papas de aveia.
Para mim, durante a semana, o pequeno-almoço tem que ser algo fácil e rápido de preparar, mas que preferencialmente seja rico e equilibrado do ponto de vista nutricional para enfrentar os desafios do dia que começa. 
Escolhi as papas de aveia como opção e, estas vieram para ficar. 
Preparadas no fogão ou no microondas, facilmente se preparam e como tudo, é uma questão de hábito. Em menos de dez minutos o pequeno-almoço está na mesa. Se tiver pressa preparo de véspera e no dia é só aquecer, ou então se não tiver muita paciência para estar de volta do fogão a mexer com a colher de pau, recorro ao microondas, que ficam igualmente saborosas.
Ultimamente tenho adicionado o cacau cru e confesso que fiquei viciada. Além do toque do sabor a chocolate, contribuo para assim para o bom  funcionamento do organismo, dado o seu elevado teor de magnésio, ferro, potássio, cobre e proteínas.
Como o meu dia não pode começar sem um bom pequeno-almoço, esta é  uma das opções escolhidas Fica a sugestão! Bom apetite!

Ingredientes:
(1 pessoa)

35g de aveia ( uso flocos de aveia integral, flocos finos. Se tiver grossos, trituro-os um pouco para os desfazer, para ficarem mais finos)
180 ml de água (como regra, meço uma medida de flocos e 3 vezes a de água)
50 ml de leite ou bebida vegetal, ou q.b. (depende do gosto, eu uso o leite para dar o equilíbrio final à textura desejada)
1 pitada de sal
1 c. chá de cacau cru em pó bem cheia
canela em pó q.b.
Framboesas (opcional)

Preparação:
1. Num tacho deitar uma medida de aveia (1/3 chávena  equivale a 35g ou 4 c. sopa de aveia), e 3 vezes a medida que usei para a aveia, cheia de água. Esta regra aplica-se a qualquer medida, ou seja, a proporção que encontrei para preparar umas boas papas é de 1 medida de aveia para 3 de água. 
Eu prefiro cozer em água e depois junto o leite ou a bebida vegetal a gosto, pois ao cozinharem vão espessando adicionando assim o leite até obter a textura desejada, mais ou menos cremosa.
2. Mexer e levar ao lume até começar a borbulhar. Deitar uma pitada de sal e mexer.
e pouca). Ir mexendo sempre até engrossar, juntar o cacau cru e o leite, deixando cozinhar mais uns minutos até à consistência desejada.  
3. Deitar na taça, polvilhar com canela em pó e decorar com as framboesas.




Bom Apetite!

terça-feira, 30 de abril de 2019

"Apenas 30 minutos" - Salmão no Forno com Alho Francês, Pimento e Espinafres


Durante a semana a escolha recai no peixe para o jantar. Como o peixe cozido, apesar de eu adorar, não é nada apreciado pela cara-metade, opto por diversificar e lá saem os lombos de pescada, ou de salmão aos quais tento dar sempre uma roupagem apelativa aproveitando também para juntar na refeição legumes vários.
Estes singelos lombos de salmão estavam destinados a ser grelhados e acompanhados com legumes ao vapor, mas achei que os lombos ficariam melhor no forno. Tendo um resto de espinafres e puré de batata congelados para escoar, ocorreu-me "que tal fazer estes lombos de salmão em cama de legumes?"
Um nome pomposo é certo, mas de tão fácil execução e tão saboroso que ganhou de imediato honras de publicação.
Colorido e saboroso, resultado de uma improvisação do momento, nasceu assim uma nova receita que me agradou e irei repetir. Rápido, fácil e saudável!

Ingredientes:
4 lombos de salmão
3 alhos franceses
100 de espinafres congelados
1/2 pimento vermelho
azeite
vinagre
1 folha de louro
sal, pimenta, ervas de Provence



A cama de legumes (alho francês, espinafres e pimento)


Colocar os lombos temperados sobre a cama de legumes e levar ao forno

Preparação:

  1. Pré-aquecer o forno a 200ºC
  2. Temperar os lombos de salmão com sal, pimenta e ervas de Provence.
  3. Cortar os alhos franceses em rodelas, o pimento em tiras, e escalfar os espinafres congelados.
  4. Na wok deitar um fio de azeite, os alhos franceses em rodelas, o pimento em tiras e deixar saltear no azeite. Quando os espinafres estiverem descongelados, escorrer e juntar aos restantes legumes. Envolver e deixar estufar até ficarem amolecidos. 
  5. Temperar de sal, pimenta e deitar uma colher de sopa de vinagre ( eu faço a olho, borrifando com um esguicho de vinagre).
  6. Num recipiente para o forno, colocar o preparado de legumes para formar uma cama para os lombos de salmão.
  7. Dispor sobre a cama de legumes os lombos de salmão previamente temperados. 
  8. Polvilhar com mais um pouco de ervas de Provence e regar com umas gotas de sumo de limão. Baixar a temperatura para 180ºC e levar ao forno cerca de 15 minutos. Como os legumes já estão prontos, o tempo de forno é o necessário para cozinhar o salmão.
  9. Quando o salmão apresentar uma cor uniforme, rosa-pálido está pronto.Servir a gosto. Eu acompanhei com puré de batata.




Bom Apetite!

quinta-feira, 25 de abril de 2019

Lombinhos de Pescada no Forno com Mostarda e Açafrão


Ao fim-de-semana faço o planeamento das refeições da semana, tendo sempre uma ideia prévia do que irei cozinhar. Por vezes, sei o ingrediente principal mas não tenho ideia de como o irei preparar, sendo sempre no caminho de regresso a casa, aproveitando o tempo que passo no trânsito, que idealizo o que vou fazer.
A receita destes  lombinhos de pescada no forno com batata-doce nasceu assim, no percurso a meio de um pára-arranca da famosa IC19. Se acha que o trânsito é aborrecido, eu acho o mesmo, mas ao menos aproveito esse tempo morto, para mentalmente preparar algumas das minhas receitas.
Esta saiu mesmo como a idealizei e, como tal partilho mais uma sugestão para confecionar os singelos lombos de pescada congelados. 
A vida é tão curta e o tempo é tão pouco, que este deve ser sempre e sem dúvida cada vez mais bem aproveitado. Bom Apetite!

Ingredientes:
(2 pessoas)

4 lombinhos de pescada ( uma embalagem de 400g)
2 dentes de alho
sumo de limão
1 c. chá de açafrão das índias
1 c. chá de pimentão-doce
1 c. chá bem cheia de mostarda de Dijon
1 cebola nova grande
1 alho francês
2 pimentos-mini ou meio pimento vermelho
1 tomate limpo de pevides
1 batata-doce grande ou duas pequenas
1 folha de louro
azeite


1. Temperar os lombinhos de pescada com sal, pimenta, o açafrão, pimentão doce e os dentes de alho laminados e sumo de limão.

2. Pré-aquecer o forno a 200ºC.
Entretanto, preparar a cebolada deitando na wok um fio de azeite juntando a cebola cortada em meias-luas e o alho francês às rodelas. De seguida o pimento às tiras, a folha de louro e o tomate. Deixar cozinhar até os legumes amolecerem em lume brando.

3. Aproveitar para barrar os lombinhos com mostarda e colocá-los por cima da cebolada, tapar e deixar cozinhar em lume brando ( apenas para dar uma pré-cozedura ao peixe)

4. Cortar a batata doce as rodelas grossas.

5. Num prato de forno colocar a cebolada no fundo, por cima a camada das batatas às rodelas e por fim os lombinhos do peixe.

6. Levar ao forno cerca de 20 minutos a 200ºC.

Passo-a-passo fotográfico:

Temperar e reservar os lombos de pescada com alho, sal, pimenta,açafrão

Na wok preparar a cebolada com alho-francês, cebola, pimento,tomate e louro) com azeite

Num recipiente próprio para o forno, colocar no fundo a cebolada, por cima as rodelas de batata-doce e por fim os lombos de pescada
Acabado de sair do forno!

Bom Apetite!


sábado, 20 de abril de 2019

Amêndoas Surpresa


Adoro amêndoas, simples, torradas ou de sobremesa, verde, a francesa e para não falar das de chocolate. Páscoa que é Páscoa tem que ter amêndoas e esta não é excepção. 
Ao folhear uma das revistas de culinária, deparei-me com uma sugestão de uma nutricionista que me ficou logo debaixo de olho, não só pela simplicidade, quer dos ingredientes quer da sua confecção, como também por ser uma "gulodice saudável".
Uma doce tâmara, recheada com uma simples amêndoa e envolta em chocolate negro de 74% pareceu-me uma excelente ideia para a Páscoa 2019.
Saudável para comer sem peso na consciência!
E, é com estas amêndoas gulosas que desejo a todos os meus amigos, seguidores e por quem aqui passar uma Feliz e Doce Páscoa!


Ingredientes:
Para 18 Amêndoas Surpresa

18 tâmaras Medjool com caroço
18 amêndoas
50g amêndoas ( para picar e polvilhar)
100g de chocolate negro ( de preferência 70%)
1 c. chá de óleo de girassol


Preparação:
1.Triture grosseiramente a amêndoa para polvilhar e reserve
2. Retire os caroços das tâmaras e coloque no seu lugar uma amêndoa.
3. Enquanto isso, num tacho, derreta o chocolate em banho-maria com uma colher de chá de óleo de girassol.
3. Envolva as tâmaras no chocolate e cubra-as com amêndoa picada.
4. Deixar secar ( para secarem de forma a serem embrulhadas, levei ao frigorífico 1 hora, depois embrulhar a gosto e oferecer).

Passo-a-passo fotográfico:
Ingredientes
Triturar grosseiramente a amêndoa e reservar
Retirar cuidadosamente o caroço à tâmara 
Colocar a amêndoa no lugar do caroço
Voltar a fechar a tâmara

Envolver uma a uma no chocolate derretido em banho-maria
Cobrir com amêndoa picada e deixar secar sobre papel vegetal.


Votos de uma Santa e Doce Páscoa!



Fonte: Revista Sabe Bem Faz Bem nº 48, março/abril 2019.
Inspirada pela nutricionista Bárbara Oliveira

sábado, 13 de abril de 2019

"Sem Peso na Consciência" - Bolinhos de Banana e Manteiga de Amendoim


Ao fim-de-semana, é tempo de vasculhar o que está a terminar, faz-se a ronda ao frigorífico, pois o sábado é o dia dedicado à compra dos frescos, ao congelador uma vez que há espaço a conquistar para guardar com os preparados que se fazem em quantidade para consumir quando não há disponibilidade e, finalmente busca-se pelos frascos que estão quase vazios e que devem ser despejados.
Num instante, despachei duas bananas congeladas, o resto do iogurte grego (compro semanalmente um pote de 1 kg) e da manteiga de amendoim, que dado ser pura sem qualquer gordura adicionada fica seca quando o frasco começa a ficar  quase vazio, sendo sempre aproveitada para adicionar a qualquer bolo que faça.
Ora bem, com estes ingredientes para gastar, arranjei a solução ideal e saíram estes bolinhos super saudáveis que podem fazer parte da lancheira dos mais pequenos como também dos mais graúdos, como eu.
Receita provada e aprovada e, como foram vários os pedidos da minha receita, aqui fica para quem quiser provar, hoje é um bom dia para meter a mão na massa!



Ingredientes:
2 c. sopa ( bem cheias) de manteiga de amendoim ( 80g)
2 bananas bem maduras ( usei das que costumo congelar com casca)
2 c. sopa de mel
1/2 cháv. de iogurte grego
1/2 cháv. de óleo de girassol
4 ovos
1 e 1/2 cháv. de farinha de espelta
1/2 cháv. de Farinha Maizena
2 c. chá de fermento em pó
1 pitada de sal
1 c. chá de canela
1 c. chá de erva-doce

Preparação:
Modo Bimby/Thermomix 31 - Utilizei este processador, mas quem não tem pode utilizar um processador normal de alimentos. Recomendo seguir a ordem indicada.

1. Pré-aquecer o forno a 180ºC. Preparar as formas. Eu costumo colocar as forminhas de papel em cada forma de queque, não precisando untar as formas previamente.

2. No copo da Bimby coloquei as bananas cortadas em rodelas, os ovos e a manteiga de amendoim, o mel  e a pitada de sal.Bati 2 Min/vel.4

3. De seguida, juntei o iogurte e bati 10 Seg/Vel.4. Depois o óleo, batendo mais 10 Seg/Vel.4

4. Por fim, juntei as farinhas,o fermento em pó, a canela e a erva-doce.

5. Verti nas forminhas e levei ao forno cerca de 20 minutos. Recomendo vigiar, pois o tempo de cozedura depende muito de forno para forno.

A massa rendeu 18 bolinhos.




Bom Apetite!

quarta-feira, 10 de abril de 2019

Sopa de Grão com Rama de Nabo



Ora aí está um tubérculo que eu torcia o nariz e agora entra na minha alimentação frequentemente, o nabo.
De baixo teor calórico e rico em vitaminas ( A, Complexo B, C e K), minerais ( cálcio, cobre, ferro e manganês) e fibras o nabo deve fazer parte de uma alimentação saudável.
Uso nas sopas e cozido, (aliás no cozido à portuguesa prefiro o nabo à batata), bem como ralado na saladas e para aproveitar a fresca e linda rama que acompanhava o nabo que comprei para a sopa, nada como utilizá-la como o " verde" para a sopa da semana.


Ingredientes:
400 g de grão cozido (uma lata ou frasco grande)
1 curgete média
1 nabo grande
1 cenoura
1 alho francês( a parte branca)
1 cebola pequena
água
azeite
sal
Rama do nabo

Preparação.
1. Numa panela levar a cozer os legumes previamente cortados em pequenos pedaços, o grão já cozido. Deitar água até cobrir os legumes.
2. Quando cozidos, triturar e deitar mais água, pois o preparado fica sempre muito espesso dado a consistência do grão.
3. Deitar a rama do nabo, previamente arranjada e lavada ( eu costumo "ripar" as folhas, isto é, com os dedos cortar pequenos pedaços da folha).
4. Temperar de sal, deitar o azeite e levar a cozer mais uns 5 minutos até as folhas verdes da rama estarem cozidas. ( Há opiniões em que o azeite não deve ser cozinhado, mas eu gosto mais do sabor da sopa assim, quem gostar de colocar o azeite em cru, coloque as folhas a cozinhar e no final deite o azeite).


Bom Apetite!

domingo, 7 de abril de 2019

"Sem Peso na Conscência" - Waffles Rosa



As beterrabas fazem parte da lista de legumes que se consomem cá por casa. Gosto preferencialmente crua, ralada na salada, hábitos que vêm de criança, pois a minha mãe sempre usou beterraba, dadas as suas propriedades altamente nutricionais, principalmente pelo ferro de forma a evitar anemia.
Sempre tive hábitos saudáveis, em tempos que só quem se informava sobre os alimentos podia saber dos seus benefícios ( a minha mãe sempre me educou nesse sentido, passando-me o gosto não só pela culinária como pela nutrição), hoje regozijo-me de ver que estão amplamente divulgados e facilmente disponíveis, sendo um estilo de vida cada vez com mais adeptos. Claro que há várias filosofias vigentes, embora a minha seja pautada pelo equilíbrio, como é notório pelo que partilho.
Voltando à beterraba, apesar da minha mãe usar na sopa, eu raramente as cozinho, mas ultimamente comecei a assá-las no forno. Com elas já fiz arroz com manjericão e são recorrentes à mesa como acompanhamento, temperadas de azeite e vinagre.
Pois, hoje não apresento nenhuma dessas receitas, mas sim uma forma excelente para aproveitar metade de uma beterraba grande que tinha assado.
Aproveitei um domingo de chuva que precisava de cor e lá alegrei a minha mesa com estas waffles bem rosadinhas.
Mais um excelente meio de conseguir introduzir legumes na alimentação, principalmente para quem tem crianças que adoram waffles e, estes são sem dúvida bem saudáveis!


Ingredientes:
( 2 pessoas)
1/2 beterraba grande ou 1 pequena,  assada ou cozida
4 c. sopa de farinha de espelta
5 c. sopa de flocos de aveia
raspa de laranja
2 ovos médios
1 c. chá de canela
2 c. chá (rasas) de fermento em pó
1 pitada de sal

Preparação:


Deitar os ingedientes numa taça e com a varinha mágica reduzir a puré, até obter uma massa não muito líquida. Quem for mais guloso pode adicionar açúcar, ou mel à massa, eu não adiciono porque gosto de utilizar mel, ou geleia de agave como cobertura.

Aspeto final da massa para as waffles, antes de cozerem na máquina

 Untar a máquinas dos waffles com azeite ou óleo em spray, e quando atingir a temperatura ideal, colocar colheradas de massa e deixar cozer.

Ainda na máquina, prontas a ir para o prato
A máquina tem regulador para mais ou menos tempo e quando estão prontas a máquina avisa.


No prato pronta a guarnecer a gosto.

Servir a gosto ( com fruta, chocolate, iogurte com frutos secos e mel, geleia de agave ou calda de frutos silvestres).


Guarneci com iogurte, frutos secos e reguei com geleia de agave.

Bom Apetite!


Fonte: Receita criada, testada e fotografada by Romã!