sexta-feira, 4 de junho de 2010

In Memorium - João Aguiar

Hoje partilho um bago de romã diferente, um bago de sentimentos, de tristeza e de perda tal, que não poderia deixar de prestar a minha homenagem a João Aguiar, cuja notícia da  morte me emocionou.
Partiu um escritor, dos meu preferidos escritores portugueses, dos quais posso dizer que li toda a sua obra (excepto " O Priorado do Cifrão). Para além disso, tive oportunidade de o conhecer pessoalmente, através do meu marido que adaptou em 1994, a sua obra "A Voz dos Deuses, em Banda Desenhada" (cuja homenagem prestou no seu blogue, ao qual fui buscar a foto), bem como de trocar opiniões sobre os seus livros, que para mim muito me encantaram. Além disso, era um ser humano extraordinário, de uma simpatia e de uma amabilidade que tocam qualquer um que o tenha conhecido.
Estou triste, muito triste pela sua partida. Sei que deixou de estar  entre nós, fisicamente, mas sempre que reler qualquer  livro seu, continuará presente em cada palavra, em cada personagem criada...
Conseguiu a imortalidade na sua obra. "A Voz dos Deuses", "A Hora de Sertório", "A Encomendação das Almas", " O Homem sem Nome", " O Navegador Solitário", "Inês de Portugal", "Comedores de Pérolas e Dragão de Fumo", " Catedral Verde" e "Uma Deusa na Bruma", são alguns dos livros que me marcaram e , que tão bem guardados estão na minha estante, bem como na minha memória.
Até  sempre João Aguiar!

6 comentários:

  1. Também fiquei triste, em casa tenho os três livros que escreveu com mais 6 autores e deste grupo já partiu também a Rosa Lobato Faria.
    Uma escritora que adorava.
    Bjks

    ResponderEliminar
  2. O meu marido é um leitor de João Aguiar.
    Eu confesso que nunca li nenhuma obra dele, embora tenha várias cá em casa.
    Ficámos surpreendidos com a sua partida, afinal a morte consegue sempre surpreender-nos...
    Que descanse em paz.

    ResponderEliminar
  3. É como dizes e ficará imortalizado nas suas estrondosas obras escritas!!
    Beijinhos e bom fim de semana,
    Lia

    ResponderEliminar
  4. Junto a minha voz à tua.
    A de João Aguiar foz juntar a sua à Voz dos Deuses cedo demais.

    ResponderEliminar
  5. Vim conhecê-la e agradecer a sua visita ao Meu Estaminé. Foi com surpresa que vi a sua homenagem a João Aguiar, um escritor por quem tenho grande consideração. Gostei muito dos livros que já li, pelo seu conteúdo histórico, pelos enredos e ainda mais pela facilidade de leitura, simples e agradável. Associo-me a todos os seus leitores que sentiram com tristeza a sua perda. Obrigada pelo seu testemunho.Bjs. Bombom

    ResponderEliminar